quarta-feira, 2 de junho de 2010

Guns

Bem que você poderia fazer menos o meu tipo.
Parar de me congelar nesse seu olhar, azul piscina.
Parar de me derreter nessa sua singela fala de algodão.
Pra eu poder parar de querer o que já pertence a alguém.
Pra eu poder parar de achar que eu posso.
Pra eu poder perder esse terrivel mal costume.
Eu tô precisando dividir, e escolhi você.
Tenha dó, e não me deixe te ver com essa menina
tão nada a ver! Ela nem faz, o seu tipo!
Comigo é tão mais fácil, eu já tenho solução!

11 comentários:

Rívia Petermann disse...

OOi

O filho da humanidade...em parte,concordo sim!Mas não consigo me fazer aceitar determinadas ideias....

Mas vc me ajudou em algo:achoq ue tenho generalizado demais mesmo...
espero poder continuar contando com suas opiniões e comentários.

Intensoo o post...
Beejoo

Criis Ribeiro disse...

adorei seu blog!!!
Visite as super sinceras e o meu mundinho violeta!
vc vai gostar!

beijOs!

Cris

Enrique Coimbra disse...

HAUAHAUHAUH
Eu achei engraçado. É normal isso? Guns, guns, guns, adorei isso.

Olga Durães disse...

que bonito isso, Ju.

Camila Paier disse...

Que amor, o poema! Mostre mesmo que contigo é mais fácil, que a solução é quase instantânea, e quero ver os olhos azuis piscina fugir..Hahahaha
Beijos!

Ágatha Alves disse...

é o qeu sempre penso
mais eles sempre opitam pela a erraa
então deixe que quebre a cara

beijos

Crista disse...

TAÍÍÍ...assim que deve ser...diretamente direta!!!!
ADOREI!!!!!!!!!!!!

It Guéls disse...

Olhaaaa....adorei!
Daria uma música.......

bjuuuuuuuu

lolla ramona (: disse...

oooi, adorei o bloog *-*
estou seguindo se quiser retribuir ;
_ bom final de semana, beeijo !

legalmente loira... disse...

vim desjar uma otima semana.
com bjos.

sarah disse...

Nossa, que texto lindo e intenso .
que bom, porque mesmo não gostando eu ia continuar dando palpites na sua vida !


hahahahaha
beijos minha flor.