terça-feira, 19 de outubro de 2010

Comida

Cansei das minhas poesias anteriores, e elas não tem mais sentido.
No mais ando destraída e também ganhei poderes altruístas.
Poderes que eu sabia que esxistiam.
Agora eu faço convites e o apartamento não tá mais tão vazio.
Eu gosto de conversar as duas manhã, sempre gostei mas agora to pisicopata por isso.
Aquela coisa toda de focar na carreira nunca fez tanto sentido.
Há coisas maiores que relacionamentos, há prioridades agora.
Não é mais o mundo eu e os cigarros, não é mais tão simples.
Em algum momento eu ganhei essa carga de aventura, e olha, eu quis me libertar.
E tudo que posso dizer é que funcionou!
E eu que sempre fui tachada, pobres coitados, nunca descubrirão
o que eu sou
pra que eu vim
como eu me sirvo
e como sou servida.

5 comentários:

Déia disse...

Ui...medo!

Lari Reis disse...

Que bom... Eu acho!

Amanda Arrais disse...

Que lindo isso!

"E eu que sempre fui tachada, pobres coitados, nunca descubrirão
o que eu sou
pra que eu vim
como eu me sirvo
e como sou servida."

Me senti descrita.

KL disse...

adooooorei *-*
haha, que PODEROSA, hein? ><

Roberta Souza disse...

Olá!!


Estou passando aqui para dizer que estou sorteado uma linda caixinha de boneca de biscuit.


Participe!!!

http://robertaasouza.blogspot.com/


Roberta Souza

bjinhosss