quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Hoje o reggae é de um milhão!

Ah, ta por fora essa onda de chorar e lamentar.
Tudo passa, o que não passou, vai passar!

Ah, mais ainda tem a morte, sobre esse aspecto eu lamento.
É triste, é injusto, é cruel, é o suplício DIVINO!

Seremos julgados pelo quê?
Seremos condenados a que castigo?
Inferno, paraíso... Porquê não? Se existe céu e terra!
Deus, Diabo... Porquê não? Se existe Réu e Juiz!

Em conclusão, não sei porque me acho dona da razão.
Tenho todas as verdades, e todas cartas na mão!

Bem difícil me pegar desprevenida.
Situação complicada? Só se for a dor da partida.

Nada demais me agrada. Segredo, mistério, tudo isso é tentador.
Mais a morte surpreende, e é impossível não sentir dor!

Ah quem duvide que o mundo tá acabando?
Eu particularmente vejo o tempo voando.

Seria eu uma borboleta? Tão linda e cheia de devaneios.
Suas malícias e seus vôos oblíquos, seus fins, inícios e meios!

Isso de sofrer, não é comigo.
Mais fácil por um piercing no umbigo!

Inflama, dói, sangra. Um caso de amor, machuca o coração.
Tem gente que diz: -Melhor que a solidão!

Eu gosto de ser 'só'.
Por fim, tudo parece maior!

Bobagem ser forte, existem coisas que envolvem mais que emoção.
Hoje o reggae é de um milhão!

3 comentários:

Milly Santos.! disse...

PRIMEEEEEEEEEEEIRA A COMENTAR.!
finalmente, depois de seculos sendo rebaixada pra 3ª ou 4ª a comentar.
linda como seeempre. Já tava na hora do indireta morrer msm.!
haauahauahauahauahauahau
ja q nao da pra matar aquele q nao entendeu o significado de tao belas frases.
q ele pegue e morraaaaaaaaaa.!

=** pra minha photografa

Celinho disse...

neah nada,,, eu curtia as indiretas,,# kd o texto sobre o ffim do mundo?
tá vindo a galope como você falou? deve ser galope de burro jegue ou coisa parecida,,,@
queijos#

Thiago_ajairon disse...

Aqui é o hipocrita que vos fala.
Gostei das palavras, apesar de não acreditar muito nessa coisa de céu e inferno e todos esses julgamentos, isso não vem ao caso agora.

Sobre estar só... gosto de estar só, mas tenho medo da solidão. Fui criado com a idéia antiga, porém bonita, de viver tendo alguem pra amar. Ainda não me acostumei a essas coisas de ficar por ficar e todas essas modernidades que na verdade acho um saco.

Mas como me disse... "hipocrita", você pode ou não acreditar nisso tudo e rir da minha cara depois.

=)