sábado, 10 de abril de 2010

Não adianta ter uma geladeira em casa, e não poder tomar água gelada!

Você prefere o cara, que te deixa louca, faz você pensar nele 24 horas e você até perde em matérias na facu de tanto que pensa nele, fica maquinando uma forma de encontrar...
or
Você prefere o cara, que te dá paz, amor, carinho e tudo que vc espera e de tanto que é fofo e meigo e grudento e atencioso você passa em todas as matérias e vive sua vidinha atordoada, só pensando que a qualquer momento ele vai te ligar pra te falar como está a vidinha ridicula e tosca dele...
?!

Eu fico com o primeiro! Eu quero alguém que me ligue do nada, sem eu estar esperando pra me dizer que o dia dele foi emocionante, que divida as coisas marcantes, coisas bobas acontecem todos os dias com todos, se os casais conversassem menos sobre seus acontecimentos chatos diários vários lares estariam de pé, se casais tivessem menos encontros diários...
A cada dia que passa eu percebo que cada pessoa que existe tem a personalidade certinha pra combinar com a de outra.
Eu prefiro ficar incontrolável, o que tem que ser intacto e decidido, é a minha ética, moral e etc... O amor tem que ser louco, chamam de paixão...
Mas paixão... :S
Se eu acho que estou sentindo amor, estou! Que porra de alguém querer ditar o que estou sentindo como se fosse regra, que indignação! Só porque é novo e quente significa que é paixão? Que vai acabar?... Because o amor não é igual a água e tem várias estados...!?
Só queria saber...afinal. Quem definiu o que é, o que!?

24 comentários:

Lou Alma disse...

Desiste se tu disseres que é uma coisa alguém vai dizer que é outra e vice-versa até que às tantas já não sabes quem é quem na banda desenhada, além disso definires vai-te servir dalguma coisa ?

Dama de Cinzas disse...

Eu acho que prefiro os dois... ahahah! O príncipe encantado é o que mescla as duas coisas, por isso é o ideal...

Mas acho que hoje em dia estou querendo um pouco mais segurança, tô cansada de montanha russa, mas que elas são excitante são... rs

Beijocas

Amapola disse...

Bom dia, Luciana.
Obrigada pelo seu comentário no meu blog. E pela sua crítica. É que no momento que todos riram, inclusive o meu patrão, eu também ri, mas logo em seguida, minha consciência pesou, e passei a refletir sobre...

Um grande abraço. Bom domingo.

Amapola disse...

Desculpe-me por ter errado o seu nome.

JULIANA.

Everson Russo disse...

Tudo na vida são momentos,,,momentos de ter alguem que te ligue,,te jogue as nuvens,,,e tambem momentos de calmaria e serenidade...um beijo de otima semana.

Amapola disse...

Juliana, definir isso tudo é muito difícil e ninguém sabe. Só depois de viver isso tudo é que concluímos ser mais difícil ainda.

Ouvi uma pessoa famosa dizer que:
__O que mais nos atrai num homem, é justamente o que vai nos afastar dele, no futuro.
Ah... me lembrei: Quem disse isso foi a Danuza Leão, falando sobre o lançamento do livro dela, no programa da Ana Maria Braga.

O pior é que nos sentimos atraídas por esse primeiro tipo, mas depois que nos apaixonamos, queremos que ele se transforme no segundo tipo.

Um grande abraço.

Sarah Slowaska disse...

Prefiro aquele que me dê segurança: Que não fale da vidinha dele, mas da nossa.
:)

Obrigada pela presença! ;) sejam sempre bem-vinda.
beijos

♥ Cαmilα Girαssol disse...

GOsto de uma mistura dos dois.
xD


beijOs

paaathy ;D disse...

Não existe forma de ser/ter um relacionamento. Só você sbe o valor, o quanto quer e o quanto é, até onde vai.Os outros são os outros, e só ;P

paaathy ;D disse...

seguindo ;*

Monique Premazzi disse...

Acho que os dois formam um ideal. Nada muito enjoado e nada muito frio. E não tem essa de que quando você se apaixona do nada é paixão apenas e que você não vai chegar a amar, que vai acabar e coisas do tipo. Isso é ridiculo! Cada um sabe o que sente e ninguem precisa se meter. xx

Bela Lima disse...

Essa é a melhor parte, NÃO HÁ DEFINIÇÃO! As pessoas tentar "definir" na ânsia de tentar entender, mas nem assim conseguem, a verdade é que um se confunde com o outro e ao mesmo tempo são totalmente diferentes... Só quem sente sabe, no fundo do coração o que é o que! Amei o post! ;*

E.Suruba disse...

é como minha mãe, ela compra o sofá novo, ams não deixa ninguém sentar nele

Alexandre Fernandes disse...

Por razões circunstancias não prefiro nenhum rs.

Colocando esses comportamentos na esfera feminina, iria preferir a mulher da segunda opção, embora discordo na parte em que você julga a vida de alguém ridícula e tosca só por que você não se identifica com essa opção.

Da mesma forma uma pessoa do lado contrário poderia definir o mesmo da opção que tu escolheu.

Tirando isso, é como você diz. Cada um se identifica com alguém. Essa adversidade é bacana. O que importa é o que e quem faz feliz a cada um. Precisamos respeitar essas particularidas que cada pessoa tem, diante de seus gostos e desejos. Importa muito sim, aquilo que a faz feliz. Aquilo que torna a vida de cada pessoa única e maravilhosa, independente de qual escolha ele fez, se nós gostamos ou não.

E de fato, acho chato isso das pessoas definirem o que sentimos, quando na verdade somos nós que sentimos e não ela. Não damos o direito a isso mesmo. Concordo com a sua observação. Nós sabemos o que sentimos e ponto final.

Beijo Ju.
Se cuida.
Boa semana.

Veronica Rodrigues disse...

obrigado pela visita em meu blog e por comentar em um texto tão bizarro. Eu ri quando li.
um beijo e boa semana pra ti.

Ítala disse...

diziam a mesma coisa à mim: até que viram mesmo que não poderia ser 'paixão' e que desde o inicio era mais do que uma pegação.
as pessoas tem disso, só porque é um amor novo, vem acompanhado de paixão, nem sempre é!

Quanto aos tipos de homens, eu incrivelmente tenho os dois em um homem só!
ele sim consegue me surpreender mesmo eu já sabendo o que ele vai aprontar...
o Bom da vida é o inesperado!

_______________
Obrigada por passar no Blog Ítala.
Volte sempre que quiser ^^

BjOs
boa semana.

Déia disse...

Puts...

Eu prefiro alguém com a pegada rsrsrs, mas que me respeite e queira algo comigo, além de sexo 1 x por mês... será que rola? rsrsrsrs

bj

sarah disse...

Tambem fico com o primeiro,
até porque a rotina me cansa fácil.. eu enjoou das pessoas num passe da mágica.
Meus sentimentos e vida são bipolares, é complicado.
cada um possui o relacionamento que se encaixe ao seu mundo.

eu quero sempre estar inovando, e isso com a mesma pessoa !
beijos flor.


"O escondido"
http://encabuladas.blogspot.com

Poderosa says disse...

Vc é uma louca, inconstante e incontrolável, diria meu ex...Pois é virou ex..."O nosso amor se transformou em bom dia", eu disse pra ele e estamos aqui! Amo amar, independente da maré, gosto de me doar sem pé, nem cabeça, nem controle nenhum...ás vezes eu me fodo, mas não é assim que a vida é...não procuro pares, mas felicidade em estar com alguém que saiba aceitar quem eu sou e saiba ondular comigo, no mais a gente se vira... (muito utopico não?)

Enrique Coimbra disse...

Nossa, isso reeeeeeeeeeeeeende assunto. Ah, eu acho o amor, a paixão e tudo o mais uma coisa IMAGINADA. Ilusões, pra mim.

Carol Garcia disse...

aaaah os dois são bons, mais o segundo acho que é legal tbm mesmo vc preferindo o primeiro !
obrigada pela visita !
beeijos *-*

Lari disse...

Eu prefiro uma mistura dos dois! Não quero um cara grudento, mas quero um cara que me passe segurança no meu relacionamento e que a gente tenha uma vida tranquila, sem eu perder o controle dos meus pensamentos por causa dele. Acredite, quando isso acontece porque ele fez besteira e você fica doida pra ele ligar te explicando tudo é um saco!

Giulia disse...

muuito legal seu blog
vai lah no meu e segue
http://republica-t-e-e-n.blogspot.com/

Mulherzinha Sim! disse...

Olá, obrigada pela visita ao blog! Volte sempre!

Putz, tô vivendo uma situação com primeiro tipo de cara. Talquepariu! Ele me faz ficar completamente desnorteada. Eu nunca sei como agir com ele. Só sei que eu quero estar próxima todo o tempo que puder.

Amor assim te dá um gás!

Beijos

www.mulherzinhasim.blogspot.com
www.formspring.me/mulherzinha