quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Solidão é estar em boa compania

E você me dizendo que ...
-Talvez, o fim seja bom.
Eu fiquei parada em sua frente, pensei em mil desaforos pra dizer.
Afinal... Não se faz, o que você fez, eu iria te chingar estava pronta para te ferir.
Mas...
-Se fosse bom, não seria fim, seria o começo!
Cheguei em casa, e fui fazer meu café, sem nenhum ânimo.
Até passei a comprá-lo descafeinado...
Eu estava louca para ficar sozinha e poder 'fumar meus cigarros' em paz.

3 comentários:

Marcio Nicolau disse...

Entre o cigarro e o café, se quiser, visite-me:

www.espacointertextual.blogspot.com

Larissa disse...

Eles nunca sabem como é o fim, porque são sempre eles que decidem isso. Precisamos seguir em frente, fumar quantos cigarros forem precisos para ficarmos bem.
Nada melhor que a solidão :)

Voltarei em breve. rs
Um beijo.

SAL disse...

ai sister!!

lembrei da musica do poeta:

Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz "já foi" e eu concordo contigo
Você sai de perto, eu penso em suicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder me livrar
Do prático efeito
Das tuas frases feitas
Das tuas noites perfeitas

Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz "já foi" e eu concordo contigo
Você sai de perto eu penso em homicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder te negar
Bem no último instante
Meu mundo que você não vê
Meu sonho que você não crê