sexta-feira, 14 de maio de 2010

Já estava assim quando cheguei!

Volte aqui, vamos rever este acordo de união.
Descreva pra mim o seu estado de ebulição.
Deite aqui, com jeitinho quem sabe eu não toparia?
Venha cá, quero te contar a boa nova do dia.
Eu não posso mais pensar nesse momento e ficar só adiando.
Olhe pra você, veja como fica desconfortável quando eu estou passando.
Rimas didáticas aceleram o dia.
Mas minha paciência não liga, e eu to sem sincronia.
Pra falar a verdade, há tempos eu queria ir até aí.
Parar de esperar por você e fazer por mim.
Mas fica ao meu critério parar de delirar e ser feliz.
Ou ser feliz e delirar por outro motivo.
Sabe, já está passando, assim como minhas rimas acabaram.
Se isso for mal, não me dê mais, pois eu estou odiando te esquecer!
Suas mãos estão vazias e precisam de flores.
Volte aqui.
Eu odeio a sensação de não mais amar a ultima pessoa que eu amaria...
NO MUNDO!
"Try again ♪"

15 comentários:

Viviane Magalhães disse...

completamente misterioso seu texto. LINDO E LINDO eu adorei, meus parabéns pelas suas rimas excelentes de verdade!

Por que você faz poema? disse...

Viver é tentar novamente.
Somos uma colcha de equivocos.

Isabele disse...

"Pra falar a verdade, há tempos eu queria ir até aí.
Parar de esperar por você e fazer por mim."
Nossa, que lindo, você escreve muito bem!
Essa frase eu vou copiar no meu caderno, ahsiouhas.
Seguindo :*

Ale Sbano disse...

é o tipo de coisa que escrevemos para alguém que nunca vai ler o texto..

paaathy ;D disse...

É difícil larga a sensação de ter que esperar, ter que precisar de alguém ou alguma coisa pra poder seguir. Mas é só uma sensação, a realidade é voc~e quem faz, decide.

Fernanda disse...

Caramba,adorei os textos e o blog,parabéns mesmo!!!
Fã de Janis tb ( :

-I'm gonna try yeah, just a little bit harder
So I can give, give, give, give him every bit of my soul.♪

Uma das melhores [se não A melhor] cantoras que o mundo já teve.

Obrigada pelo comentário lá no blog.
Voltarei mais vezes,me apaixonei pelos seus textos.*-*

=*

Monique Premazzi disse...

Perfeito. Cada vez gosto mais dos seus textos, esse está realmente bom.

É horrível essa sensação de se sentir mal por ter que esperar e mesmo querendo ir, tomar a frente disso não conseguimos.

xx

lukket disse...

Também não gosto dessa sensação, pois parece que todo aquele amor infinito não passa de poeira solta que o vento leva. Soa como um sentimento falso e que traiu a nós mesmas. =//

Raffinhaaaa disse...

Não deu pra colar aqui mas valia a pena demais citar ao menos um trechinho:
"Mas fica ao meu critério parar de delirar e ser feliz.
Ou ser feliz e delirar por outro motivo."

Acho que porque sei demais o que é sempre delirar por alguma coisa
e deixar os dedos correrem com as rimas..
Muito lindo o seu texto!!
Como os outros =D

Quanto ao seu comentário no meu post:
Assino embaixo quanto ao Teatro também!! Deu vontade de postar algo deles, vou selecionar!! =D
Eles estiveram numa cidade próxima da minha, há um mês mais ou menos.. Morri por não poder ir.. Ossos do ofício =/

Parabéns pelo blog!!
Beijos ;**

Everson Russo disse...

Fica vai,,,vem comigo,,,deixa eu ficar,,,gosto de voce,,,quero um cantinho quente pra poder repousar o meu cansaço....um beijo de otimo final de semana.

Ellen Damaris disse...

falta coragem pra eu ir para lá !
oque seria de mim se eu fosse pra lá ?
to com medo de ir pra o outro lado !
beeeijos

Luiza disse...

Adorei o texto !!!

:)

Agatha disse...

Pior é sempre amar quem não merece..

Rívia Petermann disse...

Eei...

Adorei...no impulso,ás vezes as coisas ficam mais fácil...pq ás vezes não é necessário pensar de mais.Conseideram-se as ondas...

Seguindo....
Beijos!

Carolyne Mota disse...

Adorei o contexto do seu blog, diferente, revolucionário e as rimas são ótimas! Parabéns!
To seguindo.

http://www.carolynemotalima.blogspot.com

Segue junto?! :D